Estratégias alimentares para otimizar a queima de gordura corporal

16 out 2015

A vida agitada, com alto nível de estresse, alimentação desregular e falta de atividade física está tornado o mundo obeso. Não por acaso, a indústria da perda de peso movimenta cifras milionárias em todo o mundo, com produtos e dietas que prometem resultados rápidos e infalíveis.  Mas na verdade, o que mais contribui para o sucesso de um programa de redução da gordura corporal é uma dieta adequada.

Segundo Emanuel Gonçalves, nutricionista da Dermospa, a nutrição corresponde “aos processos gerais de ingestão e conversão de substâncias alimentícias em nutrientes que podem ser utilizados com finalidade energética, para reconstrução e reparo dos tecidos, para a construção e manutenção do sistema esquelético e para regular a fisiologia corpórea”.  Para o nutricionista não existem milagres. “Não será a dieta de hoje ou de amanhã que surtirá os resultados desejados, mas, sim, a alimentação contínua, através das semanas, meses e anos”, afirma.

IMG-20150523-WA0022

Otimize a queima de gordura

Para otimizar a queima de gordura é preciso seguir alguns passos. Dietas que prometem perda de peso muito rápida, além de não fazer bem para a saúde, não elimina gordura. Muitas vezes a pessoa perde líquido e massa magra.

Para facilitar o entendimento, listamos abaixo alguns pontos que devem ser levados em consideração para quem quer queimar gordura.  

Não subestime seu gasto energético – Um erro muito comum é ingerir muito menos calorias do que se gasta, ficando com um déficit energético considerável. Esta prática certamente resultará em perda de massa magra.

Procure manter a dieta o mais simples possível – Todo programa alimentar que exige muito trabalho, com receitas complicadas ou ingredientes difíceis de encontrar, tende ao fracasso. Procure variar nos temperos naturais e formas de preparo, mas sempre mantendo uma base com uma variedade não muito grande de alimentos. Também nunca esqueça de se alimentar a cada 3 horas. O ótimo fracionamento alimentar é uma das principais medidas para mantermos o metabolismo sempre ativo.

Mantenha um bom balanceamento de todos os nutrientes – Neste quesito, só um nutricionista irá saber qual melhor distribuição de macro e micronutrientes para você e seu objetivo.

Ingira a quantidade correta de gorduras – Elas completam importantes funções fisiológicas, tais como transporte de determinadas vitaminas, estruturação celular, produção hormonal, etc. Em uma dieta, é interessante manter um aporte lipídico controlado de gorduras saturadas, e as principais devem provir de gorduras monoinsaturadas (azeite de oliva extravirgem, castanhas, abacate, nozes, etc.) e de gorduras poliinsaturadas (peixes de águas frias e profundas, semente de linhaça).

emagrecer-exercícios-físicos

Alimente-se antes e depois do treinamento – É conveniente fazer uma refeição em torno de 90 minutos antes do treinamento. Essa refeição deve conter uma quantidade adequada de carboidratos complexos e proteínas. Após o treinamento, é interessante realizar uma refeição o quanto antes, a fim de auxiliar no processo de recuperação e evitar o catabolismo. Se o treinamento tiver sido realmente intenso, o uso de suplementos é recomendado, até para driblar a chamada anorexia pós-esforço, que dificulta o processo alimentar. Nesses casos o uso de um shake contendo proteínas de rápida absorção (whey protein, proteína isolada da carne, proteína isolada do arroz) é uma boa ideia. Você pode ainda enriquecer esta solução com BCAA’S e glutamina se o treinamento tiver sido muito intenso. A presença de carboidratos nesse shake vai depender da necessidade ou não de ressintetizar rapidamente os níveis de glicogênio (reserva de carboidratos). Isso é de grande importância para pessoas que realizam dois treinamentos no mesmo dia. Uma estratégia pontual utilizada quando objetivo principal é redução da gordura corporal, é não acrescentar carboidratos nesse shake logo após o treino e só consumí-lo após 30 min, a fim de continuar utilizando mais gordura corporal como fonte energética nos minutos após o exercício. Passado um período de no máximo 60 minutos , após este período é interessante realizar uma refeição contendo uma boa quantidade de proteínas de alto valor biológico e carboidratos complexos.

Inclua alimentos funcionais em sua dieta – São inúmeras as pesquisas em torno dos chamados alimentos funcionais, ou seja, aqueles que possuem elementos benéficos à saúde, além dos nutrientes básicos de uma alimentação saudável. Podemos citar alguns, como o vinho tinto, o chá verde, o molho natural de tomate, alho, oleaginosas, cebola, temperos naturais (manjericão, alecrim, orégano), linhaça e cereais integrais. Vários estudos já comprovaram que uma dieta contendo soja (proteína isolada) e peixes, apresenta melhores resultados na queima de gordura, quando comparada a uma dieta sem a ingestão desses dois alimentos.

nuts-copie

Apesar de importantes, as dicas acima não substituem o nutricionista. Ele é o profissional preparado para elaborar o seu programa alimentar dentro das suas necessidades.

Serviço:

Dermospa

Emanuel Gonçalves – Nutricionista 

Fones: (81) 3136.5701 / 9493.1355 / 9914.9526.